Ábaco: como usar e como funciona?

Ábaco: como usar e como funciona?

Tempo de leitura: 3 minutos

Neste artigo, vamos conversar sobre o ábaco e explicar como este material funciona, para que serve e como ele pode ser útil na aprendizagem das nossas crianças.

Inicialmente, vale ressaltar que, apesar de serem instrumentos bem diferentes, o ábaco tem quase a mesma funcionalidade do material dourado, ambos conseguem trabalhar as mesmas habilidades matemáticas e contribuir para o desenvolvimento do sistema de numeração decimal, da criação de números, contagem, realização das quatro operações, dentre outros.

Além disso, um aspecto interessante deste material é a possiblidade de poder ser trabalhado desde a Educação Infantil até o 4º, 5º ano.

Para quem não sabe, existe uma função cognitiva do nosso cérebro, conhecida como “flexibilidade cognitiva”. Isto é, quanto mais alternativas nós oportunizarmos para os nossos alunos resolverem os cálculos e problemas matemáticos, mais ela será estimulada para pensar estratégias para cada caso específico, incentivando o cérebro, desde cedo, a raciocinar em cima dos diversos caminhos possíveis para encontrar uma solução final.

Ou seja, a professora protagonista oferece os meios para que suas turmas não precisem decorar recursos, sem antes entender como manipular cada número envolvido em um contexto matemático.

Portanto, se você professora ainda não utiliza o ábaco, essa é uma excelente oportunidade para desenvolver a flexibilidade cognitiva dos seus alunos, dando repertório para que cada um escolha o recurso com o qual mais se identifica e se sente mais eficiente.

Como funciona o ábaco?

Prof.ª. Camila Oliveira (professora do MAP – Matemática na Prática)

Para entender como ele funciona, vamos utilizar o exemplo do ábaco destacado na imagem acima.  Este é um ábaco vertical com cinco pinos produzido pela MMP.

O material possui 50 argolas de plástico, sendo 10 de cada cor para representar as unidades, dezenas, centenas e unidades de milhar (milhar e dezena de milhar).

Devemos iniciar sempre com as argolas posicionadas na esquerda. Conforme elas são movidas para a direita, os números vão sendo formados.

O legal de cada algarismo ser representado por uma cor é que facilita a compreensão das crianças na hora de trabalhar o valor posicional de cada numeral, especialmente nas operações de adição e subtração.

Dicas para utilização do material

O ábaco pode ser utilizar para construção numérica, uma das etapas de consolidação do sistema de numeração decimal, para construção e representação das quantidades, ensino de estratégias de contagem, organização de sequências, realização de cálculos propriamente ditos (composição aditiva, subtração, multiplicação e divisão), dentre outras possibilidades de acordo com a perspectiva de cada professor e das necessidades de cada turma.

Se você quer aprender, na prática, como é possível fazer todas essas intervenções com o ábaco, clique aqui para acompanhar um passo a passo pelo nosso canal do Youtube.

Por fim, não se esqueça que quando for experimentar qualquer recurso novo em sala de aula, o ideal é deixar suas crianças terem um primeiro momento de explorar o material, brincar com as suas possibilidades, para só depois mediar o processo de ensino-aprendizagem.

Se esse conteúdo fez sentido para você e você se interessa pelo assunto, clique aqui e conheça o MAP – Matemática na Prática.

Gostou? Então, curte e compartilha!

Siga @clarissapereirapedagoga nas redes sociais. Lá nós damos dicas todos os dias para deixar a sua prática de sala de aula mais leve e doce.

Grande abraço,

Iara Rodrigues

(Texto redigido por Iara Rodrigues e revisado por Daiane Garcia).

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.