Renda extra em 2021!

Tempo de leitura: 4 minutos

Muitas vezes, nós, professores, precisamos encontrar alternativas para ganhar uma renda extra e dar conta de todos os nossos compromissos financeiros. Eu mesma comecei assim – em um momento da minha vida onde eu trabalhava um turno na escola e com o marido desempregado.

Confesso que pensei em várias alternativas para fazer esse complemento de renda: docinhos, roupas, bolo de pote, revistas de cosméticos… Até que me dei por conta que começar algo que eu não tinha experiência não fazia tanto sentido. Sendo assim, me empenhei em usar a formação que eu já tinha, como pedagoga, para empreender.

 

Como pode uma pedagoga empreender?

Há diversas formas possíveis de empreender na pedagogia. Você pode dar aulas particulares, fazer palestras, criar e vender jogos, dar oficinas, cursos de aperfeiçoamento, dentre outras possibilidades!

 

Seja uma sem-vergonha!

Comece com o boca a boca, não tenha medo do julgamento. As pessoas precisam saber que você está empreendendo. Conte para os seus familiares, amigos, poste nas suas redes sociais. Somente assim, divulgando, é que poderão procurar pelo seu trabalho.

 

Não tenha medo da concorrência!

Quantas marcas de chocolate existem? E de roupas? Não existe mercado saturado. Não existe gente demais fazendo oficinas. Não existe gente demais dando cursos. Cada produto vai atender as necessidades de um ou de outro público. Portanto, não devemos ter medo da competitividade. Aliás, apoiarmos umas às outras é uma bela forma de espalhar ainda mais o seu produto.

 

Como cobrar?

O valor do seu serviço só pode ser estabelecido por você mesma! Você deve considerar alguns aspectos importantes:

  • Procure os profissionais da sua cidade – os preços variam muito, já conheci pessoas que cobram R$10,00 até R$250,00. Você vai precisar pesquisar qual é a média da sua cidade para não fugir muito do que é cobrado por aí;
  • Considere a hora/aula que você ganha na escola;
  • Considere a sua formação (graduação, pós-graduação…)
  • Pense nos seus gastos (materiais, recursos, gasolina, Uber…)
  • Crie o seu público – irá atender crianças de escola pública ou privada? Bairro nobre ou periferia?
  • Esteja aberta a aprender: possivelmente, terão oportunidades que você terá que agarrar sem cobrar ou cobrando pouco. Eu mesma já atendi uma pessoa adulta sem cobrar, a fim de adquirir experiência com EJA.

 

Tenha parceria!

Seja parceira de outras pedagogas, fonoaudiólogas, psicólogas, neuropediatras… Isso vai criar uma rede de pessoas que você conhece o trabalho e confia. Assim, você poderá indicar as famílias para esses profissionais e estes profissionais poderão te indicar para as crianças que chegam até eles também.

 

Não abandone a escola!

O trabalho com empreendedorismo pedagógico, seja com jogos, oficinas, cursos ou aulas particulares, é completamente compatível com a atividade em sala de aula. Se você achar que a sua nova atividade vai tomar todo o seu tempo, aos poucos pode largar um turno ou outro da escola, dedicando-se apenas ao empreendedorismo.

 

Deixe claro qual é o seu serviço

Muitas pessoas nos perguntam a diferença entre reforço escolar, aulas particulares, dentre outras nomenclaturas. Independentemente de como chamamos (porque pode ser apenas uma questão de nome mesmo), você precisa alinhar as suas expectativas com a das famílias (no caso de aulas particulares) ou com os professores (no caso de cursos, consultorias e oficinas). Deixe claro o que você faz: só trabalha com as atividades de linguagem, ajuda com todas as tarefas da escola, não faz lições de casa, leva atividades de reforço… Outra ideia bacana é se especializar em algum público: apenas crianças em fase de alfabetização, apenas crianças com dislexia, com discalculia, com autismo…

 

Busque formação!

Para ter o seu diferencial, é necessário formação continuada na área que você escolher. Nós, da Equipe Clarissa Pereira, temos vários cursos para te oferecer. Inclusive, dentro de alguns cursos, você tem a possibilidade de assistir aulas completas sobre marketing para professores e como iniciar uma carreira de professor particular. Para saber mais, clique aqui!

 

Gostou do conteúdo? Então, curte e compartilha!   

Siga @clarissapereirapedagoga nas redes sociais. Lá nós damos dicas todos os dias para deixar a sua prática de sala de aula mais leve e doce.

Grande abraço,

Professora Camila

2 Comentários


  1. Suas páginas nas redes sociais, estão me ajudando muito. Vou começar dar aulas particulares e estou me alimentando com seu conhecimento para começar.
    Muito obrigada

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.